Conheça o novo Regulamento Técnico da Qualidade para fornos de micro-ondas
 

Publicado em 16/02/2012 às 16:00

 

Em 20 de dezembro de 2011 o Instituto Nacional de Metrologia - INMETRO - publicou a Portaria 499, que “Aprova o Regulamento Técnico da Qualidade para Fornos de Micro-ondas”.

O objetivo desta Portaria é “Estabelecer os requisitos técnicos mínimos que devem ser atendidos pelos fornos de micro-ondas, com foco na eficiência energética e segurança, visando à conservação de energia e à prevenção de riscos aos usuários”.

Com isso, os fabricantes precisam ter seus produtos adequados às novas exigências, e através da sinalização por Letras e Cores informar aos consumidores em que Classe de Eficiência Energética o produto se enquadra.

A novidade é que a Portaria trata, também, dos aspectos de segurança em relação a choque elétrico, e vazamentos de Micro-ondas, dentro dos limites de tolerância estabelecidos pelo International Commission Non Ionizing Radiation Protection – ICNIRP, recomendados pela Organização Mundial de Saúde e adotadas pelo Brasil, através da Lei 11934 de Maio de 2009.

Então os fornos de Micro-ondas não devem permitir vazamentos de radiação eletromagnética superior a 50W/m² (cinquenta watts por metro quadrado); similar a emissão próxima a antena de um telefone celular, de boa qualidade, em ligação.

Para se entender melhor o grau de segurança proposto pela Portaria, vejamos os riscos que as ondas eletromagnéticas, de um forno de Micro-ondas, podem oferecer.

As micro-ondas são ciclos (vibrações) gerados por um equipamento, com a finalidade de executar uma tarefa específica: estabelecer uma comunicação ou aquecer. Quanto maior o número de ciclos por segundo, maior a eficiência e capacidade de transmitir dados, som e imagem, e de aquecer.

O número de ciclos é contado em Hertz por segundo, e a maioria dos fornos tralham na frequência de 2,45 GHz – GigaHertz, ou 2.450 MHz -  MegaHertz, ou 2.450.000 kHz – quiloHertz – ou 2.450.000.000 Hertz, ou pulsos por segundo; ou seja, enquanto se visualiza, no relógio, o ponteiro dos segundos, mudar de um ponto a outro, num forno de micro-ondas ocorrem dois bilhões e quatrocentos e cinquenta milhões de ciclos eletromagnéticos, e essa vibração toda ao atingir tecidos orgânicos os aquece. Quanto mais aquoso, melhor o aquecimento.

O risco de aquecimento, das ondas eletromagnéticas, na faixa de operação do forno de micro-ondas, é similar a de um telefone celular. Elas aquecem os tecidos e órgãos internos, mas sem causar, na pele, a sensação de calor ou dor, o que as tornam um perigo invisível e insensível. Tais aquecimentos, com o tempo, provocam o envelhecimento e degeneração dos tecidos e órgãos atingidos, levando-os a disfunções; e se forem órgãos vitais, poderá haver comprometimento da saúde e porque não, até da vida. Isso porque as ondas eletromagnéticas, dessa banda de frequência, possuem um comprimento 12,24 cm – centímetros, que provocam forte fricção entre as células, gerando calor interno; diferentemente das ondas da luz solar, na faixa do infravermelho, responsáveis pela sensação de calor, que possuem o comprimento aproximado de 1 mm – milímetro, que provoca fricção superficial, nas terminações nervosas à flor da pele, o que provoca a sensação de calor e de dor (queimadura).

Por isso não é recomendável ficar próximo ao forno de micro-ondas, quando estiver em funcionamento, e o INMETRO, pela Resolução 499/11, estabeleceu limites que os fabricantes devem cumprir.

Porém, o cumprimento dos limites de tolerância não são 100% seguros. Eles representam a exposição de uma média populacional, e no caso o valor estabelecido é da exposição da população ocupacional e não o de público em geral, como era de se esperar. Então, é bom que se evite a exposição a radiação eletromagnética dos fornos de micro-ondas, de crianças e pessoas com problemas de saúde.

Então, antes de adquirir o próximo forno de micro-ondas, verifique as informações das etiquetas de eficiência energética e de segurança.

Conheça os equipamentos destinados a avaliar vazamentos de micro-ondas e eficiência energética:

E8201   |   E8217

 

Mais notícias:

30/11/2011: Zell Ambiental promove treinamento aos funcionários

24/11/2011: Atenção: Está chegando ao fim o prazo para envio da documentação à ANEEL

21/11/2011: Sonda multiparamétrica para análise da água atende exigências dos orgãos ambientais

 
 
Para receber notícias sobre a Zell Ambiental, cadastre-se aqui:
 
 
 
     
 
 
 
     
 
 
     
         
EMPRESA SOLUÇÕES ÁREA TÉCNICA MIDIA CONTATO
A Zell Ambiental Análise de Gases (CEM's) Suporte Técnico Zell News Fale Conosco
Nossa História Análise de Metais em Água Serviços Feiras e Eventos SAZ (Serviço de Atendimento Zell)
Código de Conduta Análise de Oxigênio Treinamentos Na Mídia Trabalhe Conosco
Missão, visão, e valores Detecção de Gases Dicas
Nossas Pessoas Medição de Particulados Cases
Prêmios e Certificações Qualidade de Água
Responsabilidade Social Radiação não Ionizante
Catálogos
 
 
Av. Senador Casemiro da Rocha, 609 - cjs 54/55/56 - 04047-001 - São Paulo – SP
Tel: (11) 2187-9355 Fax (11) 2187-9360.